O Gigante Da Floresta

by Hélio Ziskind

supported by
/
  • Streaming + Download

    Includes unlimited streaming via the free Bandcamp app, plus high-quality download in MP3, FLAC and more.

      $5 USD

     

1.
02:29
2.
3.
00:50
4.
5.
02:25
6.
00:39
7.
8.
9.
02:22
10.
11.
01:26
12.
13.
14.
02:36
15.
16.
17.
18.
02:02
19.
01:04

credits

released January 1, 2004

tags

license

all rights reserved

about

Hélio Ziskind São Paulo, Brazil

contact / help

Contact Hélio Ziskind

Streaming and
Download help

Track Name: Nós
(um, dois, três)
LÁÁÁÁÁÁ
vamos nós!

Nós
que nascemos do ovo
que vivemos na fazenda
que cantamos no có có coral

Nós
Lola, Lilica e Zazá,
uma tripla sertaneja,
levamos a vida a cantar

e vamos nós!

Vamos junto com o Alípio
um cavalo muito legal
leva a gente aonde é longe
e faz o baixo no co co coral

e quem vem lá?
e quem vem lá)
quem conhece a gaita
já sabe quem tá tocando...
quem conhece a gaita
já sabe quem tá tocando...

Jú...lio

Patas de cavalo
dança de galinha
o Júlio chacoalhando
e olha o co co co co co
começando...


Tá na hora do Cocoricó
Tá na hora da turma do Júlio
o Júlio na gaita
e a bicharada no vocal
cantando um rock rural
cocoricó...

o Júlio na gaita
e a bicharada no co co coral
cocoricó... cocoricó!

e agora:
a história...

a história de um cocoricó
que a gente fez em Carangola

história que parece uma sacola
dentro dela
tem outra história

vai começar
co
me
çou...
Track Name: Era Um Dia Desses
Era um dia desses...
fim de tarde na fazenda

o Júlio na gaita
o Alípio no pé
e a gente no có có có có có có có
cantando um blues
debaixo da mangueira
bluuuues ...

a gente pensava
no Galileu
o nosso galo cantor

tão lindo...
tão talentoso...

mas que ficou muito famoso
e viaja pra caramba!
faz shows pelo Brasil

ai...ai...ai...
e a gente fica com saudades...

ai...ai...ai...
fica meio blue
huuu...
Track Name: Carteiro!...
Perto da porteira
levanta uma poeira
adivinha quem vem lá?

carteiro!
- ô Jú...lio...
- ...ooi...
- tem mensagem pra você
- de quem... de quem...
- do Galileu!

Alípio no galope
pega o envelope
galinhas não conseguem se conter

cartacartacartacarta
carta do Galileu...

lê lê lê lê
vamos ler
lê lê lê lê
Track Name: A Carta Do Galileu
Amigos do Cocoricó,
que saudades!

ai... ai...

Estou em Minas Gerais.
uai...uai...

perto de uma cidade
que chama Carangola.
por onde passa um rio
que chama Carangola

Sabem o que eu vi aqui?
Sabem quem mora aqui?

Um gigante da floresta.

muito alto,
muito gordo
tem 1500 anos

não fala,
não anda

coitado
passou por um perigo enorme
quase morreu...


Venham até aqui onde eu estou!
Venham conhecer este gigante
Vamos fazer um Cocoricó
em Carangola

estou mandando um mapa
do caminho
Track Name: Um Mapa!
Acordar cedinho
pegar o caminho
que sai atrás do curral

é a trilha
que vai até
o topo da montanha

caminhar caminhar caminhar
até chegar lá em cima,
onde tem uma pedra bem grande.
e a vista é linda...

passar a pedra
seguir o caminho

que desce desce desce
desce o morro inteirinho

pelo outro lado
cuidado
o Alípio não pode correr

uau que mau...

no fim da descida
tem um rio
e o rio tem cachoeira
e perto dela, um caminho
que dá numa clareira

onde eu vou estar
esperando por vocês

não demorem

Júlio, não esqueça a gaita.
um beijo nas meninas
abraços do Galileu.
Track Name: E Foi Assim
E foi assim
que começou

essa história de encontar o Galileu

mas aquilo de gigante da floresta
a gente não entendeu...

Mas vamos lá!
vamos nós!
que amanhã
é dia de caminhar

lanterna mochila e cantil
e todo mundo dormiu
Track Name: Canção Da Caminhada Até O Topo Da Montanha
Canção da caminhada
até o topo da montanha

o pé de trás passa pra frente
o pé da frente fica pra trás


e a gente vai andando
e vai cantando a canção
e a gente vai andando
e vai cantando a

Canção da caminhada
até o topo da montanha

o pé de trás passa pra frente
o pé da frente fica pra trás

e quando a gente cansa
a gente dança
uma catira

tam dam dararam dam
tam dam dararam
tam dam dararam dam
tam dam dararam

canção da caminhada
até o topo da montanha

o pé de trás passa pra frente
o pé da frente fica pra trás
o pé de trás...

(assobio)
Track Name: A Metamorfose Das Borboletas
Assim como nós
que nascemos do ovo
A borboleta
nasce também

Só que o ovo dela
é bem pequenininho
também pudera
O filho dela é bem menor do que um pintinho

có có ró có có có
có có có


A Borboleta
põe o ovo numa folha
e vai embora
e vai embora
e o ovo fica lá
lá lá lá lá lá
o ovo fica lá

Passa o tempo
e lá de dentro do ovo
sai uma lagarta
la la la la garta
sai uma lagarta

la la la lagarta
sai uma lagarta

já sai já sai
com fome e come
e come a casca do ovo

e anda e anda
e come e come
e acha tudo gostoso

có có có có có có
e acha tudo gostoso



Um dia a lagarta resolve
se pendurar
troca de pele, joga as pernas fora
fica que nem um pacotinho
até o nome ela muda

pupa pupa pupa
lagarta vira pupa

E quando o pacotinho se abre...
sai a borboleta
toda dobradinha
força borboleta!
estica estica estica estica as asas

bor bor bor boleta
vai de flor em flor
bor bor bor borboleta
tem de toda cor


Um dia a borboleta
pousa numa folha
e põe ovo, e põe ovo,
e toc toc toc
a história começa de novo

Na natureza
as histórias são assim
voltam pro começo
quando chegam no fim

hê hê...
Track Name: Galopar
As galinhas foram dar uma voltinha...
e esqueceram de voltar!

o Júlio então chamou: -venham voando!
e elas vieram...


Com aquele vôo de galinha
curtinho, pertinho do chão

subiram na pedra
có có có
subiram no lombo
có có có

e lá...
fomos nós

descendo morro abaixo a 120 por hora
a gente meio jovem guarda
o Alípio meio Ringo Starr

dá um impulso
muda o rítmo
senhoras e senhores
ele vai cantar:

Tem três coisas que eu adoro
uma espiga de milho amarelinha
cantar no có có coral

e galopar
e galopar

có có coral
có có coral

Abra as suas asas,
solte suas feras...
caia na gandaia
entre nessa festa

me leve com vocêêêêê
no seu sonho mais
lou lou louco
lindo leve solto...
(Dancing Days - Nélson Motta e Rubens Queiroz)

a galopar
a galopar
a GAAA... LOOOOO... PAAAR!

Prblrfkjhfuhn!lvhsblasssh!!!

Puxa que puxa!
Tombo que tombo!
Bem que o Galileu falou...
Track Name: O Rio Tem Cachoeira
a gente molha o pé
a gente molha o bico
e vai...
subindo o rio

bichos que tem penas
não sentem frio
o rio tem cachoeira
e cachoeira é um barato
a gente que é galinha
fica se sentindo meio pato

quá quá có
có có quáááá
quá quá
có có có có
quááá
Track Name: Escureceu
Mas de repente...

o céu
escureceu

caminho da clareira...
caminho da clareira...
cadê o caminho da clareira?...

o céu
escureceu

bicho que anda de dia
tá na hora de dormir
bicho que anda de noite
se prepara pra sair...

huuu...
Track Name: Canção Dos Morcegos
- Nós, morcegos,
não somos maus... e vamos dizer porque.

Na natureza não existe bicho mau
existe bicho perigoso
có có có có

Na natureza não existe bicho mau
existe bicho perigoso
có có có có

morcego não é mau
morcego não é mau
mas pode ser perigoso
perigoso...

tem morcego que morde os animais
prá lamber o seu sangue

é o morcego vampiro...
é o morcego vampiro...

sabia que o morcego vampiro,
depois que suga o sangue das suas vítimas,
não consegue voar ?

e que tem um tipo de morcego vampiro
que come outros morcegos?

mas nem todo morcego chupa sangue
tem um tipo de morcego
que mora nos Estados Unidos,
que come peixe
morcego pescador!

sabia? sabia?
sabia que cocô de morcego é adubo?
sabia que filhote de morcego só nasce no verão?
sabia que o morcego mama?
e que quando o morceguinho faz xixi na mãe
ela o pendura prá secar?

sabia? sabia? sabia? sabia?

sabia que o morcego emite um som
que bate no objeto e volta como eco?
eco... eco...

sabia que esse som é tão agudo
que o ser humano não escuta?
mas o cachorro escuta,
e é por isso que ele consegue escapar
do morcego vampiro?

sabia? sabia? sabia? sabia?

sabia que o morcego tem 5 dedos?
sabia que morcego tem de todo tipo?

tem até morcego que come frutas
e joga as sementes no chão
e nascem árvores!

sabia que eu sou desse tipo? sabia?
sabia que eu sou frutívoro!
só como frutas, não chupo sangue

podemos ser amigos
podemos ser amigos

Nós gostamos de fruta
có có có
e gostamos de vocês também
(bem bem bem)

podemos ser amigos
podemos ser amigos

có có có...
1... 2... 3... 4...!

vamos ver quem vai entender
vou falar bem rapidinho:
jacaré tem amigo passarinho

o passarinho pousa dentro da boca do jacaré
e come os restos de comida
grudada nos dentes do jacaré.

jacaré dá comida pro passarinho...
passarinho limpa os dentes do jacaré!

Nooossa...
qué qué qué

Como passarinho
que não tem medo de Jacaré
Podemos ser amigos
Podemos ser amigos
ôôuié
Track Name: E A Gente Se Abraçou
E assim então os morcegos, que enxergam
com os ouvidos, mostraram pra gente a saída da mata...
E logo deu pra ver a luz de uma fogueirinha
Era o acampamento do Galileu.
-Fomos andando bem quietinhas, sem fazer barulho...
Chegando perto do Galileu, bem de mansinho...
agente cantou: - uuuuuuhhhh... e o Galileu: - COCORICÓÓÓ!!!


E a gente se abraçou
se abraçou
e não parava de se abraçar

de dentro da mochila
o júlio tira uma gaita
em Fá...

Fá de farra! farra!
farra do Co co coral

farra de forró: tum dum
farra de baião: tum dum

olhando para a lua
lembramos de você Gonzagão!

eu vi um galo com galo jogando bola...
eu vi um galo que tocava uma viola...
eu vi um galo, eu vi um galo
eu vi um galo, eu vi um galo em Carangola! hêêê!
Track Name: Acampar
có có có córó có có córó có
có có có córó có có córó

Acampar
ficar pertinho da terra
có có có córó có có córó có

Acampar
botar o pé no rio
e sentir o cheiro do mato

Olhar pro chão
encontrar formiga
deixar o sol
esquentar minha barriga
có có có córó có có córó có

Acampar
tomar banho de cachoeira

e à noite tocar violão
em volta da fogueira

estrelas no céu
sapo na lagoa
vagalume dançando, mariposa namorando
junto com a fumaça da fogueira
vai subindo pro céu
a nossa brincadeira

e quando bate o sono
entrar na barraca
entrar no saco de dormir
e deitar
as costas na terra

Acampar
deitar pertinho da terra
terra tão querida
onde dorme a semente
onde nasce a comida

có có có córó có có córó có
có có có córó có có có ró
Track Name: Uma Bolinha Marrom
Era uma vez
uma bolinha marrom
que tinha uma asa
comprida
veio voando com o vento
girando girando
fazendo pirueta no ar

voou voou voou...
e quando vento parou

a bolinha
foi descendo devagar

entrou na terra
e dormiu

Na natureza
as histórias são assim
tem histórias que precisam dormir
antes de começar

e veio a chuva
e veio o sol
e como diz o locutor de futebol
o tempo passa
e o tempo passou
ô ô

até que um dia
a bolinha acordou

e a transformação
começou


primeiro apareceu uma pontinha
virada pra baixo que perguntou

o que é que eu faço?
o que é que eu faço?
aonde eu vou?

e a bolinha respondeu
vai buscar água na terra
vai vai vai
eu vou

depois apareceu outra pontinha
virada pra cima
que perguntou
o que é que eu faço?
o que é que eu faço?
me ensina aonde eu vou?

e a bolinha respondeu
vai buscar a luz do sol
mas como é que eu vou trazer?
folhas... chegando lá você vai ver

e veio a chuva
e veio o sol
e como diz o locutor e futebol
o tempo passa
e o tempo passou

e a bolinha marrom
se transformou
na árvore mais alta da floresta

seus galhos formaram jardins
os bichos fizeram festa

a bolinha marrom
se transformou
ô ô ô ô ô
no gigante da floresta!

um dia
um índio
que passava por aqui
que falava tupi
tupi guarani

olhou olhou olhou
olhou e disse

ibá
jequi
Jequitibá
o gigante da floresta

muito antes de Cabral chegar
e Portugal fazer a festa
o jequitibá já era o jequitibá
o gigante da floresta

o Brasil não chamava Brasil
não havia nenhuma cidade
e o gigante tinha mil...
mil anos de idade!
Track Name: A História Do Incêndio Do Jequitibá de Carangola
Um dia
chegaram uns homens

procurando árvores
pra cortar

cortavam
e levavam pra vender

encontaram
o jequitibá de Carangola,
mas não cortaram

sabem porque?

o tronco era muito grosso,
eles não tinham serra daquele tamanho.

e mesmo que pudessem cortar,
não teriam força pra carregar.

até para os cortadores de árvores
o jequitibá era gigante.


cortaram toda a mata em volta
só o gigante escapou


Passou o tempo
Carangola cresceu
e o gigante cresceu
mais ainda

ficou famoso...
muita gente veio ver

olhavam pra ele
tiravam fotografia
faziam poesia

brincavam perto dele
abraçavam o seu tronco
eram amigos do gigante

e até cuidaram dele
quando um dia
um galho caiu...
Era um galho enorme,
ficava lá no alto.

umas lesmas gigantes
que moravam no Jequitibá
comeram uma parte da madeira

com o tempo
o galho quebrou e caiu.
(bléhh...)

a terra tremeu

arrancou um pedaço da casca
e deixou um buraco no tronco

os amigos vieram
montaram uma espécie de escada
de ferro bem alta

e um professor de biologia
subiu até o buraco
e fez um curativo

passou uma espécie de tinta azul
pra madeira não apodrecer

foi bom, deu certo
foi bom, uuu...

olhavam pra ele
tiravam fotografia
faziam poesia

brincavam perto dele
abraçavam o seu tronco
eram amigos do gigante
Mas o gigante
tinha um inimigo
um inimigo mortal

um dia
(sexta feira)

esse inimigo mortal
foi até o Jequitibá
jogou gasolina
e pos fogo

pos fogo
e fugiu.

começou um incêndio
como nunca se viu
um incêndio numa árvore só.


a mata em volta intacta
só o jequitibá queimando
por sorte,
naquele dia de azar
um amigo tinha ido visitar o jequitibá
e viu o fogo

voltou correndo
avisou os amigos
vieram todos
imediatamente

o fogo era enorme
o rio era longe
apagar como?


pegaram um trator
jogaram terra no tronco
terra pra abafar o fogo
abafaram as chamas

mas o fogo virou brasa
e brasa foi queimando o tronco por dentro

queimando e subindo
queimando e subindo
o tronco por dentro

a árvore estalava
soltava fumaça
parecia uma chaminé

era muito grave
precisavam de ajuda

chamaram bombeiros, polícia florestal, jornal, televisão
e começou: a luta da água contra o fogo

Os homens vieram com um
caminhão-pipa
pipa...

enchiam o caminhão no rio Carangola
subiam a estradinha até o jequitibá
e esguichavam, esguichavam,
o dia inteiro sem parar

10 caminhões de água por dia
de manhã até de noite
3 dias sem parar

mas o fogo não apagava

o tempo que caminhão levava
pra ir até o rio e voltar

o fogo já tinha crescido
tudo de novo

e pra piorar
começou a chover.

a chuva
não apagava o fogo
mas a estrada virou lama
e o caminhão não conseguia mais subir


os homens entristeceram
o fogo ia vencer
o jequitibá ia queimar até morrer.



Porém... ai porém...

quem espera sempre alcança
três vezes salve a esperança

porque a chuva de repente parou
e os homens com uma serra
abriram uma janela
e entraram no tronco

dentro do tronco era quente como um forno
caíam pedaços de madeira
e um homem segurava uma mangueira
apontada para o alto

jogando água
no coração do fogo
(shhhh...)

esguichando de manhã até de noite
3 dias sem parar
(shhh...)

até que o fogo
finalmente
apagou.
Os amigos ficaram de boca aberta
o fogo tinha feito uma caverna
cabiam oito homens dentro do tronco

era uma caverna
com paredes de carvão

talvez quebrasse com o vento
talvez a seiva não pudesse mais subir
talvez o jequitibá não fosse resistir.

os amigos, inconformados
perguntavam por quê? por quê?

Por causa de um gigante
um homem do mal
com arma de fogo

lutou com os homens do bem
e suas espadas de água

o fogo morreu
talvez o gigante também.
Track Name: Sorriso De Jequitibá
Numa manhã de fevereiro
o sol nas bancas de revista
iluminou uma notícia


jequitibá
que ardeu por onze dias
tem folhas novas
sobreviveu


flores brancas vão abrir
sorrisos de jequitibá
sementes de asas claras
vão voar

outras histórias
vão começar...
Track Name: Amanheceu
Amanheceu
raiou o sol
disse o galo Galileu
e a turma do Cocoricó!...

por isso viemos aqui
por isso viemos cantar
o nosso cocoricó
pra có comemorar

mais um dia na vida
mais um dia de festa
mais um dia de sol
pro gigante da floresta!


Eta que história comprida
começou e não quer acabar

tá na hora da despedida
tá na hora da gente voltar

adeus adeus adeus adeus
adeus jequitibá

tuas sementes serão gigantes
quando 3000 chegar

ô ô ô
Track Name: Encerramento
Quem conhece a gaita já sabe que tá acabando...
Quem conhece a gaita já sabe que tá acabando...
Jú...lio...

Papagaio fecha o olho
Cavalo pára a crina
A vaca vai saindo
e olha o có có có có se acabando

Tá acabando o cocoricó
Tá na hora da turma parar parar parar

O Júlio na gaita
e a bicharada no vocal
cantando
tchau! tchau! tachau!
cocoricó!

(e quem cocoricô cocoricô
quem não cocoricô só no próximo cocoricó!)